001.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


Mulheres elevam participação à frente de pequenos negócios PDF Imprimir E-mail


Empreendedoras aumentaram a presença no comando de micro e pequenas empresas na última década

Por EXAME.com

Brasília - O empreendedorismo cada vez mais faz parte do universo feminino e a participação das mulheres no mundo dos negócios cresce em ritmo bem mais acelerado do que a dos homes. 
Entre os anos de 2002 e 2012, o volume de mulheres à frente dos pequenos negócios cresceu 18%, enquanto que o dos homens teve twum aumento de apenas 8%, de acordo com pesquisa do Sebrae.

E essa tendência deve continuar. As mulheres já estão comandando a abertura de novos negócios no país: 52% dos novos empreendedores – aqueles com menos de três anos e meio de atividade – são do sexo feminino. Além de investirem no mundo dos negócios, as mulheres também são mais escolarizadas do que os homens, 66% têm o Ensino Fundamental completo ou mais.
Esse número é 17 pontos percentuais acima da média apresentada pelo grupo dos homens. Enquanto o tempo médio de estudo delas é de 8,8 anos, o deles é de 7,2.

“Uma maior escolaridade significa uma maior capacitação. Isso permite uma melhor qualidade na gerência das empresas e, consequentemente, uma sobrevivência maior do empreendimento”, afirma o presidente do Sebrae, Luiz Barretto. As empresárias também estão cada vez mais assumindo importância na vida familiar e sendo as responsáveis pelo sustento da casa. Em uma década, o número de mulheres empreendedoras e que são chefes de família cresceu 70%. Atualmente, 39% das donas de negócios ocupam a posição de chefes de domicílios, há dez anos, eram 27%.

De cada dez empreendedoras no Brasil, sete atuam nos setores de Comércio e Serviços. Do total de donas de micro e pequenas empresas no Brasil, 38% estão no Comércio e 33% nos Serviços. As atividades mais procuradas pelas mulheres ao abrir uma empresa no setor Serviços são as de cabelereiro e manicure, seguidas pelo ramo de bares e lanchonetes.

No Comércio, elas estão mais presentes nas vendas ambulantes, de acessórios de vestuário, alimentos e bebidas. Na Indústria, estão 20% das empreendedoras, a maioria envolvida no ramo de vestuário, como a fabricação de roupas sob medida.

Fonte: Exame.com

 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br