001.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


IRPF: Como prevenir golpes digitais PDF Imprimir E-mail


Por Redação
Revista Dedução 
Publicado em 07/4/2014, às 19h00
 

A menos de um mês do prazo final para entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física, os contribuintes estão sujeitos à ação de hackers. De acordo com a McAffe, empresa especializada em soluções e serviços de segurança para sistemas, redes e dispositivos móveis, a época é propícia ao envio de e-mails maliciosos com referência ao tema imposto de renda, com o intuito de invadir os sistemas e captar dados de contas, senhas pessoais e outras informações do usuário.

- Caso a pessoa receba um e-mail inesperado que pareça vir da Receita Federal ou de algum órgão semelhante, solicitando informações pessoais (especialmente informações de contas bancárias, senhas ou identificações PINs) ou ainda alegando que sua declaração foi retida, é bem provável que você esteja sendo vítima de um grande golpe de phishing. A Receita Federal nunca se comunica com os contribuintes por e-mail, mensagens de texto ou mídias sociais. Importante não clicar em nenhum link nem abrir ou baixar qualquer anexo caso haja suspeita de que a mensagem seja falsa.

- Golpistas se passam por agentes da Receita Federal e entram em contato por e-mail ou telefone. Eles já têm alguns detalhes sobre o contribuinte, provavelmente extraídos da sua página do Facebook, e usam essas informações para convencê-lo de que se trata de um procedimento oficial. Caso seja percebido que se trata de um golpe, acessar o site oficial da Receita Federal para esclarecer dúvidas e obter informações.

- Cuidado ao contratar o serviço de contabilidade. É melhor usar um serviço de contabilidade de confiança e com referência. Afinal, alguns desses contadores podem ser cibercriminosos que poderão fraudar e cobrar taxas abusivas para que a pessoa tenha uma restituição maior para roubar um pouco da mesma.

Dicas adicionais para proteção contra golpes em época de declaração de imposto de renda on-line

  • Proteja seus dados.

    A partir do momento em que chegam à sua caixa de correio, suas informações pessoais (números de instituições financeiras, registros de investimentos, números de previdência social, etc.) precisam ser protegidas. Não passe informações pessoais pelo telefone, por e-mail ou pela Internet, a menos que você tenha entrado em contato e tenha certeza do destinatário.
     
  • Descarte os papéis. Opte por receber extratos eletrônicos por e-mail de instituições e sites idôneos para eliminar a papelada que vem por correio, onde ladrões podem pegá-la.
     
  • Confira e monitore seus extratos. Para garantir que você não seja uma vítima, a melhor coisa a se fazer é monitorar seus extratos bancários mensais e fazer um relatório de crédito ao menos uma vez por ano.
     
  • Utilize um computador livre de ameaças. Certifique-se de que o computador que você utiliza não esteja infectado ou comprometido. O sistema operacional e o navegador devem estar atualizados, e o equipamento deve ter um software de segurança abrangente e atualizado.


Fonte: Revista Dedução

 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br