arte - curta nossa pgina.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


Gerenciamento de Riscos PDF Imprimir E-mail


Estudo compila os principais riscos para as empresas abertas no Brasil


Quando uma empresa incia o processo de abertura de capital, ela precisa listar seus principais fatores de risco no Formulário de Referência separados de acordo com categorias: ao emissor, ao controlador direto ou indireto, aos acionistas, aos fornecedores, aos clientes, entre outros.

As informações dos formulários de 2013 foram compiladas num estudo divulgado pela empresa de Auditoria KPMG. O documento "Gerenciamento de Riscos - os Principais Fatores de Risco Apresentados pelas Empresas Abertas Brasileiras - Um estudo do ACI Institute sobre os Formulários de Referência", publicado em 232 companhias listadas na BM&FBovespa. Esse trabalho é realizado há oito anos pela empresa.

Segundo o líder do ACI Institute do Brasil e sócio-líder da Consultoria em Riscos de Governança Corporativa da KPMG no Brasil e América do Sul, Sidiney Ito, a importância desse estudo é que ele "permite mapear e divulgar os principais fatores de risco das empresas abertas bnrasileiras de forma a incentivar a sua aplicação pelas demais empresas e transformá-lo numa boa prática de governança".

Isso ocorre porque o gerenciamento dos riscos corporativos atualmente faz parte da agenda não só do "gestor, mas também do conselho de administração e é matéria de escrutínio pelo investidor" Os principais riscos de acordo com o estudo estão indicados a seguir.

No atual cenário, o Brasil é um pais que atrái investimentos?

Creio que está bom, mas poderia estar melhor. Para isso, o País deveria estar crescendop mais. Considerando que o mundo não esta crescendo muito, não está tão ruim, Porem, se  a economia mundial voltar a crescer e o Brasil não melhorar, os investidores, provavelmente, irão aplicar seus recursos em outros países. Destaco que seria de significativa importância se o Brasil tivesse "um projeto econômico", contemplando objetivos, metas, prioridades (exemplo: educação pública de qualidade nos quatro primeiros anos e em período integral), estratégias e os respectivos recursos para a consecução e viabilização do projeto.

Ou seja, seria de utilidade para os investidores estrangeiros e nacionais, bem como para toda a sociedade, saber onde desejamos chegar em 2020, por exemplo, pois "quem não sabe para onde vai, provavelmente nunca chegará a um lugar esteja de acordo com seu potencial". Precisamos "reiniciar" a construção de nosso destino como nação"


Por enquanto, o Brasil continua no grupo dos cinco princnipais países que recebem investimentos estrangeiros diretos.

Em relação ás contas públicas, o melhor controle das contas públicas propiciaria a melhoria também da nota de risco do País. O Brasil será mais atraente para investidores quando a economia voltar a crescer a o governo melhorar a gestão pública

imgrevista


Fonte: Gestor Contábil

 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br