001.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


Como dar um bom feedback em cinco passos PDF Imprimir E-mail
Quinta, 11 de Setembro de 2014 09:30

Como dar um bom feedback em cinco passos

O feedback bem aplicado proporciona foco para equipes e colaboradores

 

"O quanto o feedback proporciona aos profissionais maior velocidade na ampliação da consciência de forças e fraquezas"

A neurociência afirma que os seres humanos são incapazes de se perceberem por completo. Assim como os pontos cegos de um automóvel, algumas características próprias não são notadas pelas pessoas. Este fato evidencia o quanto o feedback proporciona aos profissionais maior velocidade na ampliação da consciência de forças e fraquezas, contribuindo para melhorar resultados.

O feedback bem aplicado proporciona foco para equipes e colaboradores. Coloca-os em movimento a caminho de mudanças, deixando para trás justificativas e reclamações sobre os motivos de determinada tarefa não ter tido o resultado esperado.

Veja os passos para aplicar corretamente um feedback na sua equipe, de acordo com os especialistas da Sociedade Brasileira de Coaching:

1. Planeje – Coloque no papel os pontos fundamentais para o desenvolvimento do desempenho do colaborador e destaque evidências do que será dito. Busque escolher um local e momentos adequados. “Mesmo que inesperadas situações exijam pouquíssimo tempo, organize os pensamentos e ideias antes. Assim é possível moderar as emoções e manter o foco na comunicação inteligente e harmoniosa”, aconselha Richeli Sachetti, licenciada da SBCoaching.

2. Não critique – O bom feedback não deve ser composto por palavras que levem o colaborador a se sentir julgado. “Existe uma diferença entre apresentar uma situação, relatando as consequências negativas de um comportamento que deve ser evitado no futuro, ao invés de apontar erros. Críticas não geram mudanças”, aponta Gislene Isquierdo, membro da SBCoaching.

3. Questione mais e fale menos – Pergunte sobre avanços, comportamentos positivos e quais são as principais necessidades de melhorias. Indague sobre situações e atitudes corriqueiras e que comprometem o resultado final das tarefas. Caso a pessoa não mencione algum dado importante, peça licença para acrescentar.

4. Evite a palavra ‘mas’ – Ao dar um feedback cuide para não terminar um elogio com a palavra ‘mas’. “O ‘mas’ tem o poder de invalidar tudo o que foi dito anteriormente. Ao acrescentar um contraponto opte por dizer ‘e’. Ao invés de dizer ‘Você está cumprindo os prazos, mas precisa manter assim’, fale: ‘Você está cumprindo os prazos e deve continuar desta forma’. A diferença é grande e o efeito é muito mais eficaz”, comenta Gislene.

5. Plano de ação – O propósito do feedback é o aprendizado, resultando em novas e melhores atitudes ou mudanças de hábitos que deverão ser acompanhadas e medidas posteriormente, necessitando de novos feedbacks. “Feedback não é o gestor falar o que acredita e pronto. Trace um plano de ação com a equipe com passos definidos e clareza”, comenta Richelli.

 

Fonte: Administradores.com

 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br