003.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


Como desdobrar o PCasp municipal em contas correntes contábeis PDF Imprimir E-mail
Sexta, 31 de Outubro de 2014 08:43

Como desdobrar o PCasp municipal em contas correntes contábeis

Confederação esclarece como desdobrar o PCasp municipal em contas correntes contábeis.

Em razão de a nova estrutura do Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (PCasp) não contemplar o desdobramento das receitas orçamentárias e das despesas orçamentárias em categorias econômicas (correntes e de capital), a Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta os gestores municipais sobre a necessidade de que os seus sistemas prevejam o uso de contas correntes contábeis.

A conta corrente contábil é o nível mais analítico de uma conta contábil, e vai possibilitar o preenchimento de informações que exigem o detalhamento da execução orçamentária. É o que ocorre no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (Siops) e no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope).

Dessa forma, as contas correntes envolvendo as informações sobre a execução orçamentária da receita e da despesa devem estar previstas na Classe 6 do PCasp (Controles da Execução do Planejamento e Orçamento), e devem observar a estrutura das contas de receitas orçamentárias e de despesas orçamentárias contempladas na Portaria Interministerial STN/SOF 163/2001. O texto dispõe sobre as normas gerais de consolidação das Contas Públicas no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios.

Despesa orçamentária

No caso da conta corrente contábil envolver uma despesa orçamentária, a Portaria Interministerial 163 esclarece que a estrutura da natureza da despesa a ser observada na execução orçamentária de todas as esferas de governo será composta de seis níveis e oito códigos. A estrutura será “c.g.mm.ee.dd”, onde: “c” representa a categoria econômica; “g” o grupo de natureza da despesa; “mm” a modalidade de aplicação; “ee” o elemento de despesa; e “dd” o desdobramento, facultativo, do elemento de despesa.

Por exemplo, quando se tratar do registro da execução de uma despesa orçamentária envolvendo a aquisição de um veículo, deve-se partir da conta do PCASP 6.2.2.1.3.01.00 – Crédito Empenhado a Liquidar, desdobrada na conta corrente contábil 4.4.9.0.52.00 – Equipamentos e Material Permanente.

Receita orçamentária

Quando envolver uma receita orçamentária, a fim de possibilitar a identificação detalhada dos recursos que ingressam nos cofres públicos, a conta corrente contábil também será composta de seis níveis e oito códigos. Sua estrutura será em “c.o.e.r.aa.ss”, onde: “c” representa a categoria econômica; “o” a origem de natureza da receita; “e” a espécie; “r” a rubrica; “aa” a alínea; e “ss”, a subalínea.

Por exemplo, quando se tratar do registro da execução de uma receita orçamentária envolvendo o recebimento de uma operação de crédito, deve-se partir da conta do PCASP 6.2.1.2.0 – Receita Realizada, desdobrada na conta corrente contábil 2.1.1.0.00.00 – Operações de Crédito Internas.

Autor: Angela Maria

Fonte: Contábeis

 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br