003.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


7 vilões que roubam dinheiro do seu negócio sem você perceber PDF Imprimir E-mail
Quinta, 08 de Dezembro de 2016 14:15

Sabia que você pode estar vendendo bem, mas perdendo dinheiro com isso? Confira situações que deixam sua empresa no vermelho sem que você perceba.

Homem assustado, com medo, surpresa (Thinkstock)

São Paulo – Um dos maiores desafios na hora de administrar uma empresa é manter as contas em dia – especialmente porque muitos donos de negócios não possuem experiência na área.

Tal lacuna é tão visível que muitos empreendimentos vão à falência em poucos anos: mais de um quarto das empresas com dois anos de vida acaba fechando as portas.

“Essas quebras ocorrem nitidamente por uma falta de conhecimento financeiro.


empreendedor não sabe lidar com conceitos como capital de giro, por exemplo”, afirma William Eid Júnior, coordenador do Centro de Estudos em Finanças da EAESP/FGV. “O aprendizado sobre o controle das finanças está diretamente relacionado ao sucesso da empresa.”


Muitas vezes, os donos de negócio focam no que os atraiu ao empreendedorismo – o desenvolvimento do produto – e se esquecem dos “bastidores”, como a área de contabilidade. “O gestor de qualquer empresa tem de estudar administração. Mesmo que não vire um especialista, é preciso ter noções básicas e conseguir olhar para dentro da sua própria empresa”, completa Tiago Oliveira, sócio da consultoria Brapartner.

Saber cuidar do seu empreendimento é uma tarefa que pode ser reduzida a uma expressão: governança corporativa. Mesmo que seja algo mais comum em grandes empresas, as PMEs também podem fazer uso do conceito. “Governança corporativa é você ter a contabilidade em dia, é controlar um fluxo de caixa, é comparar o orçamento futuro com o realizado, por meio de projeções”, exemplifica Oliveira.

Mas, para isso, é preciso buscar os conhecimentos necessários. “Só vejo um caminho, que é a busca pela formação. A maioria dos empreendedores não tem capacidade financeira de ter regularmente um profissional na área. Então, fazer cursos de finanças e melhorar por si só com certeza podem ajudar”, recomenda Bruno de Araújo, professor do curso de Ciências Contábeis do Ibmec/MG.

Por Mariana Fonseca

Exame.com 


 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br