003.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


IMPORTANTE! - Alerta sobre o fim dos boletos sem registro. PDF Imprimir E-mail
Sexta, 09 de Dezembro de 2016 08:50

Leia este comunicado até o final.

É muito importante para sua rotina de faturamento, principalmente se você não sabe ainda diferenciar entre "Boleto com Registro" e "Boleto sem Registro".

Você pode estar correndo o risco de não receber facilmente seus honorários a partir do início de 2017.

O que é o "Boleto Sem Registro"?

Nessa modalidade o beneficiário/emissor do boleto emite quantos boletos quiser, sem que o banco saiba quantos boletos foram impressos.

A instituição bancária irá taxar somente quando o boleto tiver sido liquidado. Para quem possui uma carteira com vários inadimplentes não há riscos, pois você não é taxado na emissão do boleto. 
 

O que é o "Boleto Com Registro"?

Na modalidade boleto registrado, antes de emitir e enviar boletos a seus clientes é necessário registrá-los no banco emissor, essa operação é realizada através de um arquivo texto com todos os dados do boleto, como pagador, endereço do pagador, vencimento, valor, dentre outras informações, que serão enviadas através da internet.

Só após o banco validar os dados dos boletos que você poderá enviá-los a seus clientes. Você será taxado logo nessa operação de registro, independente se o título foi liquidado ou não.

E por falar em taxa, lembro que um boleto não quitado, após 30 dias de seu vencimento é cobrado a taxa de custódia, onde o boleto permanecerá ativo no banco de dados do banco emissor por mais 30 dias, aguardando que o pagador liquide o mesmo.

Se você achou que são muitas as taxas, aqui vai mais uma: ao completar 60 dias após o vencimento, se o boleto não tiver sido liquidado o banco irá baixá-lo automaticamente mediante uma nova taxa.

Então cuidado, um boleto emitido para um cliente que possui dificuldades de quitar suas dívidas, você estará correndo o risco de ser taxado 3 vezes sem que você receba nada.

Negocie com seu gerente, já houve relatos que após uma boa conversa com o gerente houve isenção da taxa de custódia e também da baixa do boleto. Fique atendo a essas taxas para pleitear isenções e descontos.

O fim do boleto sem registro

O "boleto sem registro" com certeza é uma modalidade muito utilizada por seu baixo custo e pela sua facilidade de emissão.

Mas nem tudo é uma maravilha, nessa modalidade também ficamos mais vulneráveis a uma diversidade enorme de golpes, o que levou a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) em 2015 a planejar o fim dessa modalidade. Foi então recomendado um cronograma aos bancos, a seguir:

  • Junho de 2015-Fim da oferta da cobrança sem registros para novos clientes.

Isso significa que os bancos (gerentes), não poderiam mais liberar o uso da carteira aos novos clientes da entidade.

 

  • Agosto de 2015-Início da operação da base centralizadora de benefícios

Resumidamente, iniciou nesse período a criação de uma base de dados centralizadora de boletos que serão compartilhados entre todos os bancos. Bem como, avisar todos os emitentes de boletos a registrarem os boletos.

  • Dezembro de 2016 - Término da migração das carteiras de cobrança sem registro para a modalidade registrada

         Ou seja, o boleto sem registro termina agora em Dezembro de 2016.

  • Janeiro de 2017 - Início da operação da base centralizadora de boletos 

A partir desta data, todos os boletos já deverão estar sendo registrados.

O que irá acontecer se eu insistir em emitir como boleto sem registro?

Você irá criar um problema a seus clientes! Suponhamos que você utilize a Caixa Econômica Federal para imprimir e enviar os boletos a seus clientes.

Seus Clientes só poderão pagar seus boletos através do mesmo banco emissor, ou seja, serão obrigados a se digirir a uma agência mais próxima desse banco.

Com certeza, você estará criando uma barreira a mais para receber seus honorários. 

Ainda não registro meus boletos, como faço então para estar preparado para 2017?

Essa mudança necessitará de dois passos, são eles:

1o) Passo: Entre em contato com seu gerente e contrate a modalidade de boleto com registro. Claro, negocie as taxas conforme explicado acima.

2o) Passo: Uma vez contratado, você precisará homologar a emissão em seu software. Para tanto, entre em contato com seu suporte, portando as seguintes informações de seu Banco:

a) número da agência
b) número da conta corrente
c) número da carteira de cobrança(modalidade escolhida do registro)
d) número do convênio ou ativo escritural ou contrato da cobrança

Com esses dados, os técnicos poderão iniciar a homologação da cobrança registrada.

Atenção! Esses dois passos podem demorar dependendo do banco que você trabalha, então se apresse se quiser registrar seus boletos. 

Ouça o podcast da Neo Solutions

A Neo Solutions criou um podcast especial falando somente sobre o fim do boleto sem registro. Ouça no endereço:

http://www.contabilizando.net/episodio-04-boleto-vilao-ou-mocinho 

Fonte: Equipe Suporte Neo Solutions

 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br