001.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


Priorizar tarefas e dividir semana em blocos economizam tempo no trabalho PDF Imprimir E-mail
Sexta, 10 de Março de 2017 10:41

Para produzir mais e gastar menos tempo no trabalho, a receita é simples: planejar o dia, priorizar tarefas e manter a agenda atualizada.

Mas, se falar é fácil, por que é tão difícil manter a disciplina na prática? Segundo Luiz Carlos Queirós Cabrera, especialista em RH e professor da FGV (Fundação Getulio Vargas), poupar energia é um instinto do ser humano.
"Ninguém usa mais do que 70% do seu potencial no trabalho, porque se distrai quando tem algum tempo a mais."

De acordo com Cabrera, para aproveitar bem os outros 30%, é preciso respeitar uma equação: esforço concentrado significa menos horas de trabalho e menos recursos desperdiçados.

O especialista em produtividade Geronimo Theml, autor de "Produtividade para Quem Quer Tempo" (editora Gente, R$ 20,60, 160 págs.), diz que alta performance não vem de trabalhar mais horas, mas de criar mecanismos que deem disposição para vencer a lista de afazeres.

"Não adianta separar o 'eu' profissional do pessoal", afirma Theml. "Quem não tem equilíbrio entre ambos não terá energia para produzir."

Vale encaixar atividades físicas diárias e sair com amigos durante a semana, diz o especialista em produtividade Christian Barbosa.

"Quatro horas de lazer espalhadas pelos cinco dias úteis são suficientes", diz.

Para que a bateria não acabe tão rápido, Theml sugere dividir as atividades em tarefas de produção e de ocupação (leia no quadro abaixo). As primeiras, estratégicas, devem ser priorizadas.

"Outra coisa que ajuda é planejar o dia na noite anterior e organizar a semana em 'blocos', concentrando reuniões, por exemplo, em um dia só", afirma.

Roberto Camanho, líder do laboratório de produtividade da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), lembra que manter a produção sempre alta é inviável.

"O profissional deve ter consciência de que todos temos oscilações no trabalho, e não há por que se preocupar quando um dia é menos proveitoso", diz.

*

CUMPRIR AGENDA EXIGE DISCIPLINA E FLEXIBILIDADE

Há três anos, o engenheiro Daniel Silva, 39, trabalhava 12 horas por dia e não tinha tempo nem para atividades de lazer nem para ficar com a família.

"Percebi que havia algo errado quando li um estudo que atribuía a sensação de passagem rápida do tempo ao fato de perdermos muitas horas com atividades que não dão resultado concreto. Era como eu me sentia", explica.

Silva começou a estudar métodos para ser mais produtivo. Foi assim que aprendeu a identificar quais pendências eram mais importantes para alcançar seus objetivos e equilibrar melhor os compromissos profissionais com a vida pessoal.

"Meu dia começa na noite anterior, quando faço um planejamento do expediente e estipulo de cinco a oito atividades que preciso concluir."

O processo dura cerca de 20 minutos. Para ajudar, usa aplicativos de gestão de tempo -como o Remember the Milk (disponível para Android e iOS).

"Hoje, me limito a trabalhar dez horas por dia e deixo algumas lacunas na agenda para me reorganizar se surge um problema", afirma.

Nesse processo, Silva passou a usar o tempo que gasta no trânsito para ouvir podcasts de tecnologia em inglês. "Foi útil para melhorar a minha fluência e me atualizar na área, já que coordeno uma escola técnica", diz.


Para colher resultados, ele diz ser necessário ter disciplina para manter o plano e flexibilidade para adaptá-lo.


Para fazer duas faculdades ao mesmo tempo (economia e administração pública), o estudante Vinícius Bueno, 22, precisou aprender a antecipar os compromissos.PLANO SEMANAL AJUDA A DRIBLAR SOBRECARGA

Seu método inclui organizar a semana no domingo à noite, separando atividades essenciais e aquilo que pode ser terceirizado.

"Procuro pensar nos papéis que desempenho durante a semana, como estudante, profissional, filho e amigo, e vou incluindo as pendências", afirma.

Assim, é possível recusar atividades que não cabem no planejamento. Segundo ele, a técnica é fundamental para conseguir ser gestor não apenas do próprio tempo, mas da sua energia.

"Nem sempre consigo fazer tudo, mas sei o que posso deixar para depois."

Bueno também tenta economizar tempo em cada atividade, estando superpresente nos compromissos.

Durante as aulas, ele diz não mexer no celular de jeito algum. "Assim, consigo fixar o conteúdo de forma eficiente e não preciso passar tempo em casa estudando."

O estudante admite que nem sempre consegue se manter concentrado, principalmente quando está muito cansado. E conta que abre mão do lazer com frequência-o que pode causar sobrecarga no fim do semestre.
"Mas acho que sei a hora de reduzir o ritmo e me divertir um pouco", diz.

Para manter a energia em alta, faz questão de jogar futebol e praticar corrida.

 

Fonte: Folha

Por ANNA RANGEL

 

 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br