003.jpg
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/947435Fiscontal.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/467488837198002.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/146270Segeti_Silva.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/990153Sem_t__tulo_1.jpglink
http://gruposegeti.com.br/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/900985ARQFISCO.jpglink
Fiscontal The accounting as a source of resistance to the economic crisis SS Tap Arq Fisco


Algumas dúvidas do português esclarecidas – 3ª parte PDF Imprimir E-mail
Quarta, 29 de Novembro de 2017 06:59

Dando continuidade à série de esclarecimentos da nossa língua, seguem algumas confusões comuns:

 

1. Em vez de/Ao invés de

Para indicar apenas uma coisa no lugar de outra, usa-se “em vez de”.

- Os ladrões entraram pela janela, em vez de entrarem pela porta.

 

Para mostrar opostos, vá de “ao invés de”, como no exemplo:

“A empresa tem uma postura conservadora ao invés de ter uma postura liberal.”.

 

2. Onde/Aonde

Onde” é o lugar em que alguém ou alguma coisa está.

- A cidade onde moro é muito arborizada.

 

Aonde” está relacionado a movimento. Por isso, quem vai, vai “a” algum lugar: “vai aonde”.

- Aonde você foi ontem à noite?

 

3. Demais/De mais

Na maior parte dos casos, emprega-se o advérbio “demais”, que significa excessivamente, muito.

- Você se preocupa demais com as coisas, relaxe!

 

Já a locução “de mais” é comparável à expressão “a mais”:

- Nem sal de mais, nem de menos.

De mais” também é associada a estranheza:

- Não vejo nada de mais naquilo.

 

4. Traz/Trás/Atrás

Nos deparamos aqui com outro exemplo de trocas de letra entre palavras – erroneamente ‘tras’ e ‘atráz’ – por conta da sonoridade semelhante entre elas. Apesar disso, é fácil diferenciar: “traz” vem do verbo “trazer” (com Z, portanto); “trás” e “atrás” são advérbios e indicam posição (“ficará para trás”, “atrás da porta”).

- Quando voltar, traz um copo de água para mim, por favor?

- Sempre fico para trás nas corridas.

- Escondeu-se atrás da avó para não apanhar.

 

5. Haja/Aja

Novamente a semelhança sonora induzindo ao erro. Para esclarecer: “haja” é conjugação do verbo “haver”, de existir.

- Quando Deus criou o mundo, disse: “Haja luz”. E houve luz.

 

 “Aja” vem do verbo “agir”:

- Aja com cuidado.

 

 

Grazielle Pacini Segeti

IBL – Grupo Segeti

 

 
   

Grupo Segeti - R. Doutor Olavo Egídio, 812 - Santana - São Paulo / SP - Telefone: (11) 2971-5500 | Design e Otimização por Barutti.com.br